Home seta Artigos seta SER PROFESSOR

Enquete

A maior dificuldade para ensinar alguém a aprender é:
 

Quem está online?

SER PROFESSOR PDF Imprimir E-mail

Como presidente executivo da Fundação LAMF, tenho recebido inúmeras solicitações de professores dos diversos níveis, para escrever algumas "dicas" sobre o comportamento do professor. O documento abaixo contém essas dicas, fruto da experiência docente que construí em mais de 40 anos dando aulas. Gostaria de lembrar que iniciei minha carreira docente como professor primário numa escola isolada num bairro rural de Santana do Parnaíba nos idos de 1960. Eu ia e voltava, todos os dias a cavalo para lecionar, sozinho para aluninhos pobres do 1º ao 4º ano primário. Lecionei para o curso secundário em escola pública do Estado. Fui professor do "Estadão" (E.E. Júlio Prestes de Albuquerque), Colégio Municipal Getúlio Vargas, Colégio “Ciências e Letras”, Colégio Técnico “Cel. Fernando Prestes”, durante alguns anos. E, graças a estas dicas que abaixo rascunhei, terminei como Professor Titular da Universidade Federal de São Carlos, onde me aposentei. Digo isso para dizer que não me considero um "teórico" da docência, mas vivi todos os níveis dela e aprendi a cada dia a maravilha de "ser professor”. 

QUANTO À FORMAÇÃO GERAL DOS ALUNOS

· Forme nos alunos o valor do ser e não do ter.
· Mostre aos alunos que o estudo, o conhecimento é o mais importante para a vida. Os bens materiais acabam, roubam, etc. O conhecimento está dentro de você e ninguém rouba. Caso percamos todos os nossos bens materiais, temos o conhecimento para começarmos a nossa vida novamente, com mais facilidade. Com o conhecimento compreendemos melhor as pessoas.
· Mostre e demonstre aos alunos a necessidade de viver em comunidade e trabalhar em equipe.
· Mostre e demonstre aos alunos que cada pessoa é uma pessoa humana,  com suas qualidades e defeitos. Temos de aprender a viver em grupo, somando as qualidades de cada um e não os defeitos.  Temos que fazer uma unidade na diferença. São as diferenças que fazem um grupo, uma comunidade, etc, crescerem.
· Não esqueça de formar nos alunos, valores que serão úteis em sua vida  profissional, familiar e comunitária. Disciplina, força de vontade, honestidade, ética, respeito à opinião dos outros (diferenças individuais), organização, solidariedade, espírito comunitário, ajuda mútua, respeito em geral e para com os mais velhos, respeito para com os pais, humildade (o sábio é humilde pois ele sabe o quanto  ele não sabe), etc.
 
QUANTO À CONDUTA PESSOAL
 
· Por que sou professor?

· O professor é modelo para o aluno. A conduta do professor tem de ser condizente com o que ele prega, dentro da escola e fora da escola. As palavras comovem, os exemplos arrastam.

· Nunca “mate” aula. Não esqueça que não matar aula é uma questão de justiça social. Os pais que têm recursos financeiros sustentam os filhos por muito tempo, pagam cursinho, etc, os que não têm esses recursos, dependem da sua aula para aprender. Se você “mata” aula, você está fazendo com que o rico fique cada vez mais rico e o pobre cada vez mais pobre.
 
· Fixe a sua conduta (comportamentos) como professor na sala de aula em relação aos alunos, no primeiro dia de aula, e cumpra o que fixou como conduta formativa.
 
· O professor não pode, por exemplo, sentar em cima da mesa. Mesa não foi feita para sentar. O professor não pode mascar chicletes durante a aula. Temos que formar nos alunos o domínio da vontade. Temos hora para tudo na vida: para comer, para estudar, para mascar chicletes, para dormir, etc. Na vida real não fazemos tudo que queremos, a toda hora. Isto chama-se disciplina. A disciplina na escola existe para que formemos no aluno a capacidade de domínio da vontade. Quem não domina as pequenas ações (vontades) não será capaz de dominar no futuro os seus impulsos animalescos e sexuais. Facilmente entra no caminho das drogas.
 
· A apresentação do professor(a) é fundamental. O que apresentação do professor? É estar sempre vestido decentemente e condizente com a função que exerce, que é a de dar exemplo para os alunos. Não é estar ricamente vestido, mas decentemente vestido. O uso do avental, acho fundamental.
 
· Procure chamar seus alunos pelo nome.
 
· Organize a sua vida familiar (reúna marido, mulher, filhos e planeje - divida as tarefas domésticas), para que possa ter pelo menos 30 ou 60 minutos por dia para pensar em suas atividades profissionais. Não esqueça que família é uma comunidade, onde deve haver cooperação e não competição.

· Dê o máximo de si para ser um bom professor, mas não fique com complexo de culpa ou coisa semelhante. Faça o que pode e viva em paz.
 
QUANTO A PREPARAÇÃO DAS AULAS
 
· Prepare bem as suas aulas.
 
· Prepare suas aulas nas férias. Prepare questões de provas também. Temos que dar muitas aulas e durante o período letivo  é difícil conseguirmos preparar adequadamente. Assim durante o período letivo só temos que fazer adaptações e ajustes nos conteúdos programáticos e nas provas.
 
· Analise e pense quais os itens serão levados em conta para a avaliação do aluno, como um todo.
 
· Aproveite assuntos em destaque na mídia para dar o seu conteúdo programático. Os alunos se interessam mais pelos assuntos do momento.
 
· Todo assunto dado em sala de aula deve fazer parte de questões de avaliação.
 
· Não confunda avaliação com prova.
 
· Dê trabalhos aos alunos que você possa ler e corrigir. É preferível um trabalho de uma página, que seja lido e corrigido, do que um trabalho longo que não é lido nem corrigido. 
 
 
Sorocaba, novembro 2004.
Prof. Dr. Marcos de Afonso Marins

 



Compartilhe com:
Facebook!twitter
 
< Anterior   Próximo >